Design em vidro: Glass11 apresenta Nova Coleção

Design em vidro: Glass11 apresenta Nova Coleção
  • Mesa Primo por Decarvalho Atelier

Mesa Primo por Decarvalho Atelier

  • Mesa Bolso por Rodrigo Ohtake

Mesa Bolso por Rodrigo Ohtake

  • Mesa Prisma por Estúdio RAIN

Mesa Prisma por Estúdio RAIN

  • Mesa Marshmallow por Giorgio Bonaguro

Mesa Marshmallow por Giorgio Bonaguro

  • Estante Prospettica por Giorgio Bonaguro

Estante Prospettica por Giorgio Bonaguro

  • Vasos por Rodrigo Ohtake

Vasos por Rodrigo Ohtake

Nascida em 2016, com o intuito de apresentar ao mercado nacional um conceito ainda pouco explorado no Brasil, de criar mobiliário em vidro, a Glass11 chega ao seu segundo ano de vida com o mesmo entusiasmo de sua estreia e apresenta a Nova Coleção, reunindo criações de grandes expoentes do design atual como Arthur Casas, decarvalho atelier, FETICHE®, Estúdio RAIN, Giorgio Bonaguro, Gustavo Bittencourt, Rodrigo Ambrosio e Rodrigo Ohtake.

Para cada criação, cabe o desafio de aliar a delicadeza dos traços e a pureza do vidro à criação de móveis que instiguem o olhar pela beleza peculiar do material sob o desenho dos artistas, mas que também possam ser integrados e desfrutados no cotidiano, reunindo atributos como o conforto, durabilidade e segurança. 



Dentro deste contexto, Glass11 apresenta uma Nova Coleção com móveis e objetos para todos os lugares, que exploram formas, técnicas e cores, traduzindo a essência de seus criadores, porém, em uma estética totalmente própria e autoral, que traduz o DNA multicultural, entusiasmado e antenado da marca. 

Para isso, a coleção conta com o apoio da VC Artwork, que desenvolveu uma cenografia de modo a valorizar o processo de desenvolvimento dos produtos, elevando-os aos status de obra de arte. Em uma instalação que rememora sua trajetória ao exibir peças da primeira coleção em segundo plano, cedendo espaço aos lançamentos em diversas propostas de exibição, explorando alturas, materiais e outros elementos.

Confira as peças que compõem a Nova Coleção da Glass11.

 

Estúdio RAIN 

Mesa Prisma 

Inspirados pela tradicionalidade dos vidros coloridos, os designers Ricardo Innecco e Mariana Ramos - do Estúdio RAIN - lançam uma coleção completa de mesas de apoio, que exploram a combinação das cores clássicas de vidro.  As mesas são formadas por partes assimétricas que se desalinham em um corte prismático, revelando o conceito principal do projeto: a mistura dos tons. A coleção é composta por três peças de diferentes proporções e construídas totalmente em vidro. 

 

FETICHE®

Segundo Ego

O contraste entre o perfeito e o incompleto, a transparência e o reflexo. A coleção "Segundo Ego" de espelhos reflete a industrialização de um estudo, um ensaio acerca da espelhação que os designers Carol Armellini & Paulo Biacchi, do estúdio FETICHE®, realizaram em 2013 com a obra "Ego". Agora, com a coleção "Segundo Ego", os designers reforçam e instigam a relação entre o belo e o imperfeito. 

 

Decarvalho atelier

Mesa Primo 

A mesa de Centro Primo busca desafiar as características de rigidez de sua matéria-prima, demonstrando o quão maleável e fluido o vidro pode ser. A ideia é transmitir a sensação que o material escorre pela superfície, revelando formas orgânicas e delicadas.

 

Gustavo Bittencourt

Buffet Pilotis

A inspiração para o Buffet Pilotis vem em grande parte da arquitetura moderna brasileira, que tem como uma de suas principais características os grandes volumes de concreto sustentados por pilotis redondos. Essa bela referência permitiu a criação do conceito de um móvel fundamentado na leveza, simplicidade e elegância, sintetizado perfeitamente pelas características do vidro. Explorando a transparência que, aliada à madeira, cria um toque de calor e textura no móvel.

Cristaleira Sobreposição

A Cristaleira Sobreposição reúne em sua essência a ideia de tirar proveito e utilizar a técnica de sobrepor para obter diferentes tons utilizando o mesmo vidro.  Aliando formas e composições, a peças oferecem diferentes percepções de profundidade do espaço. A peça se apropria dos atributos do vidro como transparência, simplicidade e rigidez para o surgimento de um móvel surpreendente.

 

Rodrigo Ohtake

Mesa de centro Bolso

Uma mesa de centro com compartimento para objetos, revistas ou até mesmo flores. O bolso, que dá nome à mesa, que é feito em chapa metálica com pintura automotiva, se apresenta com uma repartição que flutua dentro de um cubo de vidro.

Mesa lateral Dobra 

Explorar as possibilidades do vidro. Este foi o desafio na criação da mesa lateral Dobra. O material transparente se curva para alcançar, em ângulo, a base de concreto. O esforço existente para a junção dos dois materiais desaparece graças à tecnologia de colagem do vidro, revelando uma peça de traços simples e visual leve.

Espelhos

A coleção de espelhos desenvolvida por Rodrigo propõe uma brincadeira com os reflexos e transparências: o vidro que vira espelho e o espelho que vira vidro. A linha é composta por três peças: circular, Amorfo (grande) e Batch (médio), que é inspirado na obra do artista plástico escocês, David Batchelor, estudioso do uso das cores.

Vasos Apoio

Peças singulares que se encontram e formam um único objeto. A ideia é que as peças só tenham função quando unidas, a partir de um mínimo de contato, para que possam se sustentar. A linha, composta por vaso Uni e vaso Tri, é feita em vidro cristal soprado que parecem moldados à mão, onde cada item ganha carácter de exclusividade devido a sua produção que lembra uma massa de modelar, desafiando a natureza dura do vidro, resultando em objetos semelhantes em essência, mas únicos em forma.

 

Giorgio Bonaguro

Mesa de centro Marshmallow

Mesa de centro Marshmallow é uma homenagem às linhas lúdicas de um dos grandes ícones de design internacional, o arquiteto George Nelson. A peça é formada de quatro planos circulares, transparentes ou coloridos, que apoiam em uma base de vidro, criando um simpático objeto tridimensional, que combina as linhas simples e leves a uma aparência em estilo pop-art.

Estante Prospettica

A estante Prospettica é caracterizada por três planos horizontais que atravessam três planos inclinados e tendem a se juntar em um ponto de vista imaginário. Estas linhas são inspiradas nas regras da perspectiva linear, típica da arte renascentista italiana do século XV, em um projeto que explora geometria de forma leve a partir da transparência do vidro.

 

Rodrigo Ambrosio

Linha Tambú

Com pesquisa iniciada em 2012, a linha de mesas Tambú reverencia e repensa a estrutura singular dos típicos tamboretes brasileiros. De maneira silenciosa, as peças criadas exaltam traços puros em matéria transparente e apresentam solução inusitada para a estrutura das pernas, criando a ideia de superfícies em movimento.  

Comentários (0)